Surma e Bitchin Bajas são os primeiros avanços para a quinta edição do Aleste

Acontece a 26 de Maio na já habitual paisagem da Praia Fluvial da Barreira aquela que será a quinta edição do Aleste. Ao longo de um dia, um punhado de artistas voltarão a fazer do Funchal epicentro para a festa e diversão. A lista de primeiras confirmações faz-se com a nacional Surma e os americanos Bitchin Bajas, num combo que aponta já os caminhos para o universo musical que o festival explorará este ano.

Estreou-se nos longas durações em Outubro do ano passado, com Antwerpen, disco que não passou despercebido a nenhum dos tops nacionais de melhores do ano em Portugal. Original de Leiria, Débora Umbelino é timoneira de viagens por locais exóticos e longínquos. Teclas, samplers, cordas, vozes e loop stations, sonoridades que fogem do jazz ao post-rock, da electrónica ao noise, fazem desta one woman band, um dos mais refrescantes projectos no espectro da música nacional de hoje.

É por paisagens igualmente frescas que encontramos Bajas Fresh, o último disco de estúdio, do trio americano Bitchin Bajas. Um cozinhado de sintetizadores, gravações de campo, orquestração texturizada num balanço equilibrado entre o orgânico e o digital.

Juntos compõem o primeiro avanço de nomes para o Aleste, o festival-projecto, que há cinco anos pretende fazer da Madeira ponto de passagem obrigatórias para bandas portuguesas e internacionais.

Os bilhetes early-bird, a preço promocional de 15 euros, já se encontram à venda no Barreirinha Bar Café e locais habituais. O evento anunciará mais nomes no decorrer dos próximos dois meses.