Charles Bradley atua em novembro no Coliseu do Porto

Em outubro passado, Charles Bradley cancelou a digressão ‘Changes’, que incluía passagem por Portugal, por lhe ter sido diagnosticado um tumor cancerígeno no estômago.

No entanto o cantor regressou aos palcos em maio do corrente ano com uma série de concertos nos Estados Unidos que se estende até outubro.

Charles Bradley editou o primeiro álbum apenas aos 63 anos, quando em 2011 saiu ‘No time for dreaming’.

O cantor tem um percurso de vida marcado pela pobreza e precariedade e a entrada oficial na música dá-se depois de ter sido descoberto pela editora Daptone Records, quando fazia uma atuação como “Black Velvet”, imitando James Brown, uma das suas referências musicais.

As prestações ao vivo e o repertório ‘soul funk’ convocam ainda outras figuras como Otis Redding e Al Green.

Depois da estreia discográfica, em 2011, Bradley editou “Victim of love” (2013) e “Changes” em 2016.

O cantor já atuou algumas vezes em Portugal, a última das quais em 2015, em Paredes de Coura.

PARTILHAR